MochileiroCast 37 – Sobrevivi à infância!

Veja o que é bagunçar em nível olímpico. E o melhor... sair vivo para contar!

Mochileirocast 37 - Sobrevivi à infância

Um capeta em forma de guri!

Se você aprontava muito quando era criança e deixou seus pais loucos, aqui está uma boa hora para relembrar!

Neste cast vamos revisitar os anos dourados da infância e contar as mais variadas bobeiras que fazíamos sem medir qualquer consequência.

Participam deste episódio dois dos caras mais malucos que o MochileiroCast já recebeu: Danilo Ginatto, o especialista em saltar muros, e seu irmão Alessandro Ginatto, o cara que escondia cuecas como ninguém (sim, você vai ter que ouvir o programa para entender essa!).

Também contamos com mais uma participação muito especial do grande Alex Oliveira, o rei da escola, e do nosso host ninja Ubiratan Cunha!

Programa imperdível e talvez um dos mais engraçados que já gravamos! Coloca os fones e vem rir com a gente.

Duração do Episódio

1 hora e 9 minutos

Adicione o FEED do MochileiroCast

Abra o Itunes, clique em ARQUIVO, depois em ASSINAR PODCAST, cole o link a seguir e aperte em OK:

http://feeds.feedburner.com/MochileiroCast

Nossa Página no iTunes

https://itunes.apple.com/br/podcast/mochileiro-digital-mochileirocast/

Endereço do Podcast

Acesse aqui: http://www.mochileirodigital.com.br/mochileirocast

Sugestões Dúvidas e Críticas

Envie email para: contato@mochileirodigital.com.br

Informações para os Ouvintes

Para ouvir diretamente no site, clique no botão PLAY logo abaixo. Se preferir faça o Donwload do episódio clicando com o botão direito do mouse em download e selecione a opção “Salvar Destino Como…”. Agora é só curtir!

7 Comentários

  1. Aline Medeiros Cunha

    Depois de me acabar de rir com esse Podcast não poderia de deixar de comentar… afinal, não é toda menina que descobre aos cinco anos que a pinça de sobrancelhas é anatômicamente compatível com a tomada… (uma parte são dois círculos, e para que serviria então a parte que são dois tracinhos???). Não tive dúvida. .. enfiei a pinça da minha mãe na tomada cantando Ilariê da Xuxa.
    Derreti a pinça no dedo, acabei com a luz do condomínio e fui arremessada para o outro lado do banheiro!
    Menininha tranquila!!!

    Responder
    • Ubiratan Cunha

      Oi Aline! Valeu pelo comentário. Se você riu ouvindo a versão editada, não faz idéia do que rolou no “bruto”. Eu sabia que eles teriam muita coisa pra relatar, mas confesso que superou toda a referência de pestinhas que eu tinha.

      Responder
  2. Flávio

    Galera, ri demais com esse podcast. Me lembrei da meu ápice da imbecilidade infantil (ou nem tão infantil).
    Quando fiz 13/14 anos anos ganhei um Atari 2600 de presente (não tem paralelo em empolgação com nada que essa molecada de hoje ganhe), mas era época de jogos internos no colégio, estudava pela manhã mas continuava por lá o resto do dia participando dos jogos. Queria muito ficar em casa jogando e vi num filme na tv a “possibilidade” de deslocar o ombro batendo com ele numa parede. Genial a ideia, e funcionou direitinho. Fui imobilizado da cintura pra cima com o braço direito fixado ao peito, ou seja não participei dos jogos internos e NEM PUDE JOGAR naquele estado… Olhando para trás só me ocorre perguntar onde cacete eu estava com a cabeça para fazer algo assim.
    Excelente trabalho. Ansioso pelos próximos.
    Forte abraço.

    Responder
  3. Branca

    Me diverti muito ouvindo as peripécias vividas por voces, o pior é que eu estava lá e nem me dei conta de tanta barbaridade, ainda bem que voces sobreviveram para contar e melhor ainda se divertir.

    Responder
  4. Felipe

    Sempre surpreendendo, excelente episódio!

    Definitivamente tem duas coisas que são impossíveis aqui…

    1 – Deixar de ouvir o Mochileiros (é muito viciante e contagiante)

    2 – Não dar muita mas muita risada….

    Vocês são demais, companheiros inseparáveis e auto-ajuda MASTER MEGA BLASTER!

    Eternamente grato e fanZASSO do trabalho!

    Responder

Deixe uma Resposta

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

© 2017 Mochileiro Digital.

Compartilhe: