Saiba como os Transformers são criados

Os robôs são fabricados em conjunto com uma empresas de brinquedos japonesa

Como os Transformers, heróis conhecidos desde a década de 80, ganham vida?

Quem nunca se perguntou como os robôs mais famosos do mundo, trazidos dos desenhos animados na década de 80 para os cinemas pelo cineasta Michael Bay, são criados? Como são feitos os desenhos? Quem pensa na transformação? São engenheiros? Bem, siga na leitura e você vai conhecer os segredos de criação da equipe da Hasbro!

Um braço desse, uma perna daquele

O diretor sênior de design Josh Lamb e o Designer de Produto Lenny Panzica explicaram que atualmente, como há milhares “espécies” de robôs já desenvolvidos, o trabalho de criação começa com uma ideia, um conceito do que serão os novos Transformers: veículos, animais, aviões, dinossauros, etc. Com esse conceito em mente, a “brincadeira” começa como se fosse uma coleção de LEGO, onde os designers começam a desmontar robôs antigos e a misturar as partes, e logo já se vê a cabeça de um Optimus colada ao corpo de um Dinobot, com a perna de um Constructicon e quem sabe a roda de um Bumblebee. Quando essa fase termina, o próximo passo é criar os esboços de como esse novo robô se movimentará, se vai ter boca ou não, mãos, pés, rodas, armas, ou seja, como ele será na “vida real”.

transformers desenho inicial

Rascunhos criados no processo de criação de um Autobot

Essa fase não é tão fácil como parece, até porque a base inicial é um monte de peças de outros robôs que podem não necessariamente dar uma ideia precisa do produto final. Além disso, se o Transformer for um animal, por exemplo, a equipe precisa ainda aprender as características da espécie, para aplicá-las corretamente e tornar o personagem ainda mais real. O que contribui muito nessas etapas iniciais é a experiência dos especialistas, que já levam em consideração as restrições, por exemplo, trabalhar com um personagem que vai ter asas, ou que vai ter uma peça no peito que pode prejudicar uma possível transformação, ou mesmo outras restrições no desenho que podem dificultar a finalização do personagem.

Transformers partes movimentos

Conceito da transformação do novo Transformer

Do papel para o computador

Uma vez que todo o conceito está pronto, a empresa japonesa de brinquedos Takara Tomy, parceira da Hasbro desde 1984, entra em ação com a responsabilidade de desenvolver toda a engenharia por trás do desenho. Essa etapa é também muito intensa porque há uma correlação muito grande entre as duas empresas para se resolver as dúvidas, discutir as dificuldades de se criar um “boneco” capaz de se transformar conforme o planejado, ou até para se iniciar um projeto novo. De qualquer forma, a Takara é a chave por trás nos números e tem a responsabilidade de trazer à vida os personagens. A empresa ainda teve que se adaptar porque a última geração de Transformers desenvolvida pela Hasbro tem a capacidade de realizar não apenas uma, mas duas transformações, o que forçou uma grande adaptação e evolução tecnológica por parte da empresa japonesa.

transformers computacao grafica

Animação em computação gráfica de um Transformer

Primeiro as partes, depois o todo

Com o desenho final e no computador, inicia-se o processo de fabricação das peças que irão compor o robô, o que também não é uma tarefa simples. Como o resultado ainda será um brinquedo (sim, não será um Camaro amarelo que se pode comprar nas fábricas da GM!!), entra em ação uma série de análises sobre o tipo de material (geralmente de PVC), se vai ser mais maleável, ou mais sólido, as cores, se vai ser pequeno demais, a dificuldade da montagem e uma série de outros detalhes. Novamente Estados Unidos e Japão avaliam juntos todos os requisitos para se criar o personagem final.

Com todas as peças definidas, com suas cores e tamanhos, os engenheiros e designers voltam para o computador para tentar ainda otimizar o desenho e o processo de montagem, para simplificar o processo de fabricação e reduzir os custos. Ah, e é por isso que não vê Transformers produzidos com peças de metal: elas são mais caras e tornariam o preço dos brinquedos Transformers impraticáveis, levando em consideração as milhares de peças produzidas, em relação custo de se produzir um boneco de plástico.

transformers pecas

As peças são fabricadas em PVC

Com todos os estudos concluídos, o desenho final, juntamente com todas as especificações, são enviados para o processo de fabricação, que, diga-se de passagem, é um dos maiores do mundo. Imaginem impressoras capazes de gerar figuras tridimensionais com velocidade e precisão milimétrica! Em poucas horas, milhares de Autobos, Decepticons e outras famílias de Transformers são criadas e disponibilizadas nos mais diferentes formatos, cores, tipos e tamanhos. A Hasbro também informou que já está trabalhando nos modelos de Transformers para 2015, já imaginando os novos modelos daquilo que irá agradar a garotada (e os fãs mais “velhinhos”, claro!).

transformer pronto

 

Deixe uma Resposta

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

© 2017 Mochileiro Digital.

Compartilhe: